MUSEU NACIONAL DOS COCHES

Museu Nacional dos Coches – Museografia Multissensorial Para a Jóia da Coroa Portuguesa

O novo Museu Nacional dos Coches reabre ao público agora completo com o programa museográfico, a componente que lhe faltava desde 2015.
O museu reúne uma coleção única no mundo de viaturas de gala e de passeio do século XVII ao século XIX, na sua maioria provenientes dos bens da coroa ou propriedade particular da Casa Real Portuguesa, classificada como Tesouro Nacional.

O programa museográfico para o novo Museu Nacional dos Coches, o museu público mais visitado em Portugal no último ano, foi pensado e desenhado para que os visitantes se deixem seduzir pela história de uma das mais notáveis coleções do género, revelando simultaneamente a extraordinária história de Portugal e das Artes Decorativas.

A execução do projeto museográfico é da responsabilidade da MUSE e engloba a produção, instalação e construção museográfica; produção e desenvolvimento de conteúdos multimédia, audiovisuais e produção gráfica; produção e construção de mobiliário expositivo, cenografias e modelos; equipamento e instalação multimédia e audiovisual.

Os conteúdos e recursos expositivos encontram-se estrategicamente colocados ao longo do percurso expositivo revelando aos visitantes a extraordinária evolução técnica dos transportes de tração animal das cortes europeias, apresentando paralelamente a evolução do estilo nas artes decorativas tão bem expressas na ornamentação dos carros reais.

A estratégia narrativa da exposição permanente inicia-se com o coche mais antigo da coleção, o Coche de Filipe II – uma viagem cronológica que se inicia no séc. XVI, atravessa o séc. XIX e culmina em meados do séc. XX. O visitante é convidado à descoberta da coleção através de vinte núcleos expositivos.

O programa museográfico inclui também a colocação de barreiras de proteção dos coches, que se podem definir como a estrutura física da exposição, e que têm como objetivo fundamental apresentar e facilitar o acesso do visitante aos conteúdos, cumprindo uma tripla função: estética, funcional e técnica.

Conteúdos Interativos e Multissensoriais
Nas barreiras delimitadoras são apresentados vídeos e interativos que contextualizam a coleção.
Nos suportes interativos é possível consultar a caracterização técnica das viaturas e acompanhar o seu percurso e conhecer as principais cerimónias em que estiveram envolvidos.

Na visita 360º é possível conhecer em detalhe cada viatura no seu interior e exterior. O utilizador pode redirecionar as imagens em todas as direções (360º) e fazer zoom in e zoom out. Um rodapé com botões de navegação permite o acesso a informação detalhada sobre aspetos particulares do coche, assim como aceder à página similar para a visita virtual exterior.

Os objetos em exposição nas vitrinas apresentam a riqueza do acervo museológico do Museu Nacional dos Coches, num diálogo permanente com a disposição das viaturas. A produção e a montagem dos suportes expositivos é um exemplo do rigor do trabalho museográfico que obedeceu aos princípios museológicos relativos à conservação preventiva, de acordo com a tipologia de objetos expostos. A legendagem das peças é apresentada em quatro idiomas: português, inglês, francês e castelhano.

A colecção no seu todo contribui para uma explicação do conteúdo da exposição e proporciona uma experiência multissensorial.

Projeções De Grande Formato

A experiência do visitante é enriquecida pelas projeções de grande formato que dão vida às paredes brancas do edifício. A MUSE é a responsável pelo projeto de produções audiovisuais e multimédia.

Os ecrãs com 30 metros de comprimento, em cada nave da exposição, resultantes em 20 sequências, contextualizam o espaço expositivo, adicionando elementos informativos e iconográficos ao cortejo de coches, berlindas, carruagens, seges, carrinhos de passeio, liteiras, cadeirinhas e carrinhos de criança das cortes europeias.

Ilustrações Para Os Públicos Mais Novos

ilustracoes_infantis

A pensar no público mais novo, dos 3 aos 12 anos, foi criada uma sequência animada de ilustrações, acompanhada de legendas, também em 4 idiomas. A narrativa usa uma linguagem estilizada, cativante e um imaginário abrangente.

No novo Museu Nacional dos Coches, espaço projetado pelo arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha, Prémio Pritzker 2006, o visitante pode demorar-se por dois edifícios com quatro pisos, duas salas de exposição permanente, uma sala de exposições temporárias, auditório, serviço educativo, um laboratório, oficinas, zonas técnicas e administrativas, ocupando 15.177 metros quadrados nos terrenos das antigas Oficinas Gerais do Exército.

Ver projeto